segunda-feira, 7 de julho de 2014

DEUS PREDESTINOU A SI MESMO

“Se descendem das pessoas, nas quais a desigualdade lhes parece odiosa, pelo menos deveriam tremer ante a consideração do exemplo de Cristo, e não tão petulantemente acerca de tão profundo mistério. Ele aqui é um homem mortal concebido da semente de Davi. De que virtudes dirão haver ele merecido de antemão que, no próprio ventre se fizesse o Cabeça do anjos, o Filho Unigênito de Deus, a imagem e glória do Pai, a luz, a justiça, a salvação do mundo? A isto sabiamente atenta Agostinho: que no próprio Cabeça da Igreja está o mais límpido espelho da eleição gratuita, para que não nos espantemos quando virmos o que se opera em seus membros, nem que foi feito Filho de Deus por viver justamente, mas, antes, foi graciosamente coroado de tão grande honra, para que, depois, fizesse a outros participantes de suas mercês. Se aqui alguém indagar por que outros não são o que ele é, ou por que todos nós estamos separados dele por tão longa distância? Porque todos nós somos corruptos e ele é a própria pureza, tal pessoa estará a manifestar, a um só tempo, não só seu erro, como também sua impudência. Pois se persistem em querer arrebatar de Deus o livre direito de eleger e de reprovar, então que subtraiam também, ao mesmo tempo, o que foi dado a Cristo.” (Institutas, vol. III, pág. 395)


Calvino está aqui preconizando que Jesus Cristo seria um típico exemplo da predestinação eletiva de Deus, que o Criador-Pai teria concedido ao Criador-Filho a gratuita bênção da Eleição, como se o Verbo-Que-Se-Fez-Carne houvesse recebido de Deus algo como alforria, que o Cordeiro de Deus fora salvo por Deus por meio e por efeito da Graça Irresistível, mesmo sendo Deus na plenitude, mesmo retendo em Si a essência do Deus Triúno, mesmo sendo Ele a causa primária de todas as coisas, as quais foram por Ele chamadas à existência e, portanto, sem Ele nada do que foi feito se fez.

Deus ter-se-ia elegido a si próprio predestinatoriamente?

O Espírito Santo chamou-se a si mesmo para a Salvação?

O Filho, ao entregar-se à Graça Irresistível, alcançou o prêmio gratuito da Eleição?


Afinal, qual seria a calvinística semelhança soteriológica entre a Eleição Predestinatória e a Condenação Pré-decretada, relativamente ao ser humano, e a por João Calvino apregoada Eleição de Deus pelo próprio Deus?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Real Time Analytics