terça-feira, 21 de março de 2017

SAINDO DA PRISÃO...DE VENTRE

Este é um mal antiquíssimo que provoca enorme desconforto, muitos embaraços, lesões e, algumas vezes, a incapacitação para atividades do dia a dia, incluindo o trabalho, seja em razão dela própria, seja, sem dúvida, por causa direta dos conhecidos efeitos colaterais.

Na rotina diária da maioria das pessoas: desjejum, almoço, lanche vespertino, jantar... Três dias depois, quatro dias depois, cinco dias depois, nenhuma visita ao banheiro, ou quando isso acontece, o resultado são apenas inúteis gemidos e malogradas contorções, com aquela sensação de entupimento mórbido.

Nem seria necessário dizer que laxantes são comprovadamente prejudiciais ao organismo e só deveriam ser usados em casos extremos, numa situação perceptivelmente emergencial.

O ideal, obviamente, é que o intestino "saia da prisão" através da mudança de hábitos alimentares, de visitas ao banheiro aos primeiros sinais de necessidade evacuatória, para que ele se sinta estimulado a voltar a realizar aquilo que lhe é próprio.

Tempos atrás, a ingestão pura e simples de aveia crua em grânulos, misturada com algum líquido ou com alguma fruta, resolvia perfeitamente a inércia do meu intestino. Mas, de repente, isso deixou de funcionar.

Após enormes e dolorosos apuros, incluindo mal-estares, hemorroidas internas e externas, proctalgia etc., experimentei ingerir em jejum, como primeira refeição de todos os dias, meia banana nanica, pequena fatia de mamão e cinco ameixas sem o caroço, liquidificando-os exclusivamente com um copo pequeno cheio de água.

Passados alguns dias, eis que as portas da prisão se abriram e tudo voltou à normalidade. Por mais simplório que parecer possa, pelo menos para mim, pelo menos para o meu organismo, essa combinação de banana nanica, mamão, ameixa e água, sacudidos em liquidificador, representou uma verdadeira libertação.

Espero que perdure...

Não estou aqui a exercitar o papel de médico, ou de nutrólogo, ou de "curandeiro"(sic), já que meu propósito é apenas repassar para outras pessoas que estejam enfrentando similar dificuldade uma alternativa saudável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Real Time Analytics